Notícias
Foto: Tiago Santos/ Clube Curitibano

Viva o Verão: tudo sobre a 69ª Colônia de Férias

A 69ª Colônia de Férias cultiva a tradição de ser um grande e divertido evento! Mais de 650 crianças e 35 turmas fizeram parte, com o tema “Viva o Verão“. A Colônia começou no dia 9 de dezembro e foi até dia 20 de dezembro, sexta-feira. Veja os destaques desta edição!

Nome das turmas

Revendo e fazendo amizades, as crianças e seus devidos monitores tiveram uma tarefa importante logo no início: escolher os nomes das turminhas. O requisito é que tivesse a ver com o tema da Colônia — Viva o Verão! Assim surgiram, por exemplo, as turmas Tubarões, Peixinhos, Sunshines, Ninjas do Verão, Açaí e outras também repletas de criatividade.

Inclusão

Esta foi a segunda edição da Colônia após a criação do Departamento de Inclusão, que durante o evento teve ações especificamente pensadas para acolher as 21 crianças com deficiência que participaram das atividades. Superando as expectativas dos pais e do próprio departamento, a Colônia de Férias realizada em julho deste ano contou com a presença de 11 crianças com deficiência, acompanhadas de tutores que as estimulavam a participar e a interagir com as demais crianças, considerando suas particularidades.

Sala de acolhida

Tanto na chegada quanto na saída, as crianças que necessitavam passam pela sala de acolhimento. É um espaço de acomodação sensorial que contou com circuito psicomotor, cama elástica individual, piscina de bolinhas, almofadão sensorial, cubos sensoriais, painel e chaveiros de comunicação alternativa e um sistema de luz.

“Para esta edição, tivemos 15 tutores, entre pedagogas, terapeutas ocupacionais, educadores físicos e psicólogos, que mediavam as crianças desde a sala de acolhimento até às demais atividades programadas para a colônia de férias de verão. É oportunizado a esses jovens e crianças a participação em tudo que a Colônia de Férias oferece”, explica Diva Benassi, gerente do Departamento de Inclusão.

A associada Marcela Marinho Rodrigues trouxe a filha Julia Rodrigues Brandalise, que tem paralisia cerebral, na 69ª Colônia de Férias pela primeira vez. Ela conta que a existência do Departamento de Inclusão foi essencial para que a confiança em trazer a pequena de 9 anos se estabelecesse. “Ver a atuação dos profissionais preparados com a minha filha me deixou muito tranquila. Soube por uma amiga que havia essa iniciativa no Clube e trouxe a Julia. Ela adorou! Já reconhece os amigos, os professores. Foi ótimo vê-la aproveitando um espaço que também é sua propriedade.” explica.

Ao todo, a Colônia contou com 21 crianças e jovens com deficiências, sejam elas auditivas, transtorno do espectro autista, paralisias cerebrais e com síndromes.

As favoritas dos pequenos

As crianças aproveitaram diariamente as atividades. Uma delas chamou bastante a atenção e foi super esperada: a oficina de Drone. A Rafaela Turin de Araujo, de 6 anos, que o diga! A pequena conta que, mesmo já visto um drone antes, pode aprender  como o recurso funciona, através de jogos e o óculos de realidade virtual.

A criançada também curtiu oficinas diversas, além dos estimados passeios entre as Sedes do Clube e em parques. A folia foi completa no Parque do Golinha, Parque Águas Claras e outros lugares incríveis que fizeram parte dos dias de Colônia. O senso de coletividade se fez presente e tornou as atividades ainda mais bacanas, com muita colaboração dos pequenos com os monitores.

Imersão no Clube Curitibano

Além de passearem pelas Sedes, os pequenos participaram na prática de alguns esportes do Clube. Oficinas de Tênis, Badminton, Esgrima e Bolão foram inclusas na programação, incentivando a conhecer mais sobre as modalidades. O pequeno Eron Ferraz Souza, de 10 anos, adorou a oficina de Tênis. “Eu já pratiquei o esporte antes, mas parei. Aí com a oficina eu pude rever tudo que eu aprendi e meus amigos também se interessaram”, explica.

Lanche

É necessário ter energia para curtir todas as atividades da Colônia. Para isso, uma equipe se encarregou em organizar o lanche dessa turminha de 623 crianças. O cardápio mudava diariamente, e era composto por doce, salgado e bebida. As turmas se reuniam sempre às 15:30 no Salão Rubens Arles Bettega para deixar a barriguinha cheia. Na cozinha, os pedidos eram de mais de 2000 unidades de pães de queijo, esfirras, risoles e outros quitutes para todo mundo ficar bem alimentado.

Da equipe Enguia Elétrica, Olavo Miranda de Carvalho falou que o lanche estava delicioso. “Estou gostando muito da Colônia e do lanche. O que eu mais gostei foi da esfirra de carne”, conta.

Atividades Lúdicas

Estimular a criatividade fez parte da programação. Entre as atividade lúdicas estavam as oficinas de slime, pintura de camisetas, Dança Criativa, Circo e Teatro. A clássica Contação de Histórias, que faz parte do itinerário da criançada uma vez por mês no Clube, também estava inclusa.

As crianças tiveram dias de acrobatas na oficina de Circo. Além de incentivar a organização e o foco, não faltaram risadas entre as equipes. Quem participou foi Estella Batista de Matos, de 7 anos, curtiu a brincadeira. “Eu já fui a alguns circos, mas nunca experimentei participar assim”, inovando com a atividade.

Fotos de Tiago Santos, Larissa Nicolosi e colaborações

Veja também:

Natal no Clube Curitibano!

Compartilhe

Veja mais

Fique por dentro das novidades