Notícias
Foto: Gabriel Rosa/Clube Curitibano.

Curso de Surf atinge uma posição de sucesso no Clube

Para ratificar a alta procura pela modalidade, a 2ª edição do Curso de Surf contou com a presença de 16 associados, assim como aconteceu no evento de estreia realizado também na Sede Barão do Serro Azul. Sob a metodologia de ensino da Brasil Surf, empresa parceira do Clube Curitibano, os alunos de diferentes faixas etárias tiveram a oportunidade de praticar um dos esportes que mais cresce no país.

Entre os dias 1º e 5 de fevereiro, os associados participaram de três atividades na Barão. A primeira delas aconteceu na sala de treinamento desenvolvida pela Brasil Surf, com aulas realizadas no salão Rubens Arles Bettega, e que foram essenciais para a segunda fase do curso: as práticas com a prancha na piscina semi-olímpica.

Na água, os alunos aprenderam as técnicas de remada e subida na prancha, que permitiram que eles desenvolvessem os movimentos corretos para fazer as curvas, acelerar e até mesmo manobrar sob a água.

A terceira atividade aconteceu no inovador simulador de Skate, instalado na garagem da sede. No asfalto, o aparato técnico simula toda movimentação do Surf, que causa o aumento da consistência corporal do desportista.

Ao término das aulas práticas em Curitiba, os associados viajaram à Guaratuba para realizar os exercícios finais no litoral paranaense, no último sábado (6). Na areia e no mar, os alunos colocaram em prática tudo que aprenderam na piscina e no simulador de skate.

Uma das 16 participantes foi Letícia W. Campos Pinto, que fez o curso juntamente com os seus filhos Maria Clara, de 13 anos, e Bernardo, de 10 anos. Os três associados participaram pela primeira vez das atividades específicas do Surf e ficaram encantados com o esporte logo na aula inicial.

“Os professores são muito bons, super atenciosos, não forçaram os alunos e a metodologia é muito boa. Eu e meus filhos adoramos fazer as aulas”, afirma Letícia, que está a procura de um novo esporte, depois de praticar a dança durante toda a sua vida.

“Queria arriscar algo novo, já tentei academia e não gostei. Outros esportes, fora o futebol, não me atraem. Eu estava com muita vontade de fazer as aulas de surf para testar novos desafios, mas principalmente por ser uma atividade que eu possa fazer com os meus filhos no Clube”.

O curso também teve como um dos alunos o associado Leonardo Meister, de 12 anos, que já havia participado da 1ª edição e se inscreveu novamente com objetivo de aperfeiçoar as suas habilidades na prancha. “Eu aprimorei muito na 2ª vez. Aprendi a fazer muitas coisas que não sabia, como algumas manobras, ter mais estabilidade na prancha, saber escolher melhor as ondas e descer a parede da onda pela primeira vez”, comemora o menino.

Assim como Letícia e seus filhos, Leonardo aprovou o curso e indicou para os demais associados do Clube Curitibano. “Vale a pena fazer! Mesmo para quem não gosta muito de Surf, porque vai ser uma atividade diferente. E, para mim, isso foi incrível”.

Com a participação de 31 associados, de acordo com a soma das duas edições, o curso com a metodologia da Surf Brasil atingiu o nível de sucesso entre os associados do Clube. “Assim como no primeiro curso, nós tivemos ótimos feedbacks dos associados após a realização de todas as práticas. Em todas as atividades houve uma ótima adesão do público, resultando em práticas divertidas, saudáveis e de altas ondas”, afirma Vilson Jaques Balioli, sócio-fundador da Brasil Surf.

Fotos: Clube Curitibano.


Leia também:

Etapa inicial do Texas Hold’em agita as mesas virtuais

Retorno das aulas de Futevôlei

Compartilhe

Veja mais

Fique por dentro das novidades