Notícias
Cena da mostra Curitibano, Teatro, Metades e Abraços. Foto: Gustavo Garrett/Clube Curitibano.

Curso de Teatro Adulto: unidos no isolamento

Mesmo que o último encontro presencial do Curso de Teatro Adulto tenha sido no dia 11 de março, os alunos do Clube Curitibano decidiram manter o contato nascido da arte por meio de plataformas digitais. As aulas, dirigidas por Pedro Bonacin, transferem o aprendizado físico do teatro ao universo online, e não deixam a desejar. “É uma descoberta para nós, de como tratar cada ator e atriz via vídeo. Estamos nos reinventando para utilizar as ferramentas do teatro virtualmente e fazer isso chegar ao público“, diz Pedro. “A palavra é reinvenção“.

O curso, que já completou um ano, faz aulas às terças e quartas-feiras. “Não podemos parar. Continuar é vital para quem é apaixonado por teatro. É diferente de uma aula presencial, mas é fantástico, uma alternativa muito bem realizada pelo professor”, conta o aluno Cleyton Ogura. Ele é um dos 17 atores que continuaram praticando pela plataforma Zoom, entre aulas, apresentações e ensaios.

No último dia 3 de julho, o Curso de Teatro Adulto apresentou a live de Leitura Dramática no canal do Clube Curitibano no YouTube, com textos de Bertolt Brecht e Ernesto Cardenal. A preparação vem desde o início do ano, e o resultado foi satisfatório, com elementos surpreendentes, como música ao vivo. Toda a sonoplastia foi executada por Cleyton Ogura, que além de atuar, cantou e tocou violão na apresentação.

Passada a primeira apresentação online, o grupo segue se reunindo semanalmente para mostras a um pequeno número de convidados, entre amigos e participantes do projeto Ver com as Mãos. É que a Leitura Dramática foi moldada para promover a acessibilidade a deficientes visuais.

“As emoções que a gente conseguiu causar nas pessoas, foi fantástico. Para tocar o coração das pessoas, é para isso que a gente está ali“, diz Ogura. Para o final do ano, o grupo, mais unido que nunca, prepara outra apresentação. As ideias estão sendo colocadas à mesa, também pelo meio digital.

Leia Também:

Projeto Releituras aproxima associados do acervo 

Um Centenário de Histórias: Os Anos 1960 

Compartilhe

Veja mais

Fique por dentro das novidades