Notícias
Videoteca do Clube Curitibano
A Videoteca do Clube Curitibano possui mais de 200 títulos. Fotos: Henrique Rigo.

Videoteca do Curitibano reúne grande acervo

Em 19 de junho de 1898, o cinegrafista italiano Affonso Segretto, ao desembarcar no Rio de Janeiro vindo da Europa, filmou sua chegada ao país. O registro pioneiro do território nacional, batizado de Uma vista da Baía de Guanabara, não sobreviveu ao tempo, mas a data ficou marcada como o Dia do Cinema Brasileiro, que é muito bem representado na Videoteca do Clube Curitibano. Com mais de 200 títulos, temos um dos maiores e mais ricos acervos para os cinéfilos apaixonados por películas nacionais.

Frequentador assíduo da Videoteca , Guilherme Obroslank Saldo, de 51 anos, se encantou pelo cinema nacional em 1984, quando assistiu ao filme Memórias do Cárcere, dirigido por Nelson Pereira dos Santos.  “Esse filme me impactou de uma maneira que saí maravilhado do cinema.  Ali concluí que podiam ser feitos filmes maravilhosos no Brasil”, revela.

Após alguns anos, Guilherme assistiu ao filme Eu sei que vou te amar, de Arnaldo Jabor, com a Fernanda Torres e Thales Pan Chacon. “É um filme teatral maravilhoso que deu o prêmio de melhor atriz para a Fernanda no festival de Cannes. Quando adentramos no século 21 o cinema brasileiro teve o grande auge criativo e técnico com filmes como Cidade de Deus e Tropa de Elite. Sucesso de crítica e público, estes são dois exemplares que escancaram a realidade brasileira que tanto nos envergonha”, avalia.

Guilherme Obroslak Saldo
No Dia do Cinema Brasileiro, o associado Guilherme Obroslak Saldo fala sobre sua paixão pela Videoteca.

Cinema na educação

Saldo, que enxerga o dia 19 de junho como especial, acredita que não só a data deveria ser celebrada, mas acha que deveria haver uma disciplina de cinema no ensino fundamental e na faculdade que exaltasse a produção cinematográfica. “Um grande filme educa o ser humano com muito mais propriedade do que uma aula convencional. Deveria com certeza entrar como proposta para os novos políticos”.

Segundo o associado, diretores como Walter Salles, Fernando Meirelles, José Padilha e atores como Wagner Moura, Lazaro Ramos e Murilo Benício são alguns dos principais nomes do cinema brasileiro. Sobre a Videoteca, ele é categórico. “É meu lugar preferido do Clube. A qualidade e a quantidade de filmes torna a Videoteca fantástica. O atendimento e o conhecimento do Rômulo e da Beatriz me faz muito feliz. Passamos horas por semana conversando sobre cinema. Parabéns ao Clube”.

Lista de filmes

Para celebrar a data, confira a lista de filmes que foram sugeridos pelos colaboradores da Videoteca.

Eles Não Usam Black Tie – Leon Hirszman

Deus e o Diabo Na Terra do Sol – Glauber Rocha

O Homem Que Virou Suco – João Batista de Andrade

O Cortiço – Francisco Ramalho Jr.

Grande Sertão Veredas – Geraldo dos Santos Pereira

Vidas Secas – Nelson Pereira dos Santos

São Bernardo – Leon Hirsman

Os Inconfidentes – Joaquim Pedro de Andrade

O Preço da Paz – Paulo Morelli

Terra Estrangeira – Walter Salles

 

Leia mais:

>> Entrevista com Luiz Chemim Guimarães
>> Novas aquisições movimentam a Biblioteca

Compartilhe

Veja mais

Fique por dentro das novidades