Notícias
Edson Luiz Wamser é praticante de Tênis no Clube Curitibano. Foto: Henrique Rigo.

Dia do Tenista: praticante fala dos benefícios do esporte

No dia 9 de junho é comemorado o Dia do Tenista, e, para homenagear as pessoas que encontram neste esporte a sua válvula de escape ou o seu momento de lazer, a RCC conversou com o associado Edson Luiz Wamser, praticante da modalidade.

Seu primeiro contato com o esporte foi há aproximadamente 35 anos, quando seu irmão que trabalhava numa empresa na Cidade Industrial de Curitiba, onde tinha quadras e raquetes disponíveis, o convidou para jogar. ” À época não sabíamos nada ou muito pouco das regras do Tênis, então foi bem interessante esse momento, pois foi quando acendeu uma chama à prática desse esporte. Até então minha vida era futebol”.

Passado alguns anos, Edson mudou-se para a Avenida Arthur Bernardes, no Santa Quitéria, próximo a uma quadra municipal, local em que ele realmente começou a praticar o esporte, teve a sua primeira aula e estreou sua primeira raquete. “Foi um período muito marcante da minha vida. Hoje quando algum amigo reclama das condições de uma quadra, eu pergunto se ele já jogou na Arthur Bernardes (risos). Mas que considero que ela foi extremamente importante não só para mim, mas para os meus amigos que iniciaram a prática do esporte nela”.

ROTINA

Hoje, com 65 anos, Edson treina de duas a três vezes por semana nas quadras da Sede Barão do Serro Azul.  “A estrutura do Clube é fantástica, é seguramente uma das melhores do país”,afirma. Uma das maiores  alegrias que o esporte trouxe para a vida de Wamser é a companhia dos familiares durante as partidas. “Hoje eu tenho a minha filha Fernanda praticando esportes e praticando Tênis, e tenho também os netos João Guilherme e Vitor Sampaio.” É uma alegria muito grande vê-la com os filhos, meus netos, praticando. O mais novinho, Vitor, de  sete anos, participou do seu primeiro Interclubes recentemente e minha filha que participa dos campeonatos internos é extremamente dedicada”, orgulha-se.

O neto João Guilherme, de 17 anos, é seu parceiro nos torneios internos de Duplas. “É uma felicidade muito grande. Graças a Deus tenho a condição que poucos conseguem atingir neste estágio, de participar de uma competição junto com o meu neto”. Ao ser indagado sobre o que o esporte lhe trouxe de melhor, Wanser é  incisivo. “Foram sem dúvida as grandes amizades, além de obviamente me manter motivado a cuidar da saúde e estar em condições para a prática do esporte. Mas a amizade é tudo e isso não tem preço”.

Incentivadores do Tênis do Clube Curitibano

 

Leia mais

>> Curitibano tem 16 convocados para a Copa das Federações de Tênis
>> Resultados da 2ª Etapa do Interclubes de Tênis

Compartilhe

Veja mais

Fique por dentro das novidades