Notícias

Encontro de Corais na Sede Barão

O Teatro Alcides Munhoz da Sede Barão recebeu no último sábado (31/08) o Encontro de Corais. O evento, tradicional na agenda dos coralistas do Clube, é promovido uma vez ao ano e em como objetivo fomentar uma troca de informações entre os apaixonados pelo canto.

“O meu respeito à música, a quem faz, conta, toca e rege, pois ela nos emociona, nos desarma e proporciona momentos em total abraço com a arte. E o Clube tem que incentivar momentos como esse, pois a arte nos representa”, afirma o Diretor de Cultura do Clube Curitibano, Roberto Amaral da Cunha.

Inspiração e prática

O Encontro iniciou com a apresentação de cada um dos grupos convidados, nesta edição foram três – Corais Vivarte, Only Vox e Bom de Boca – mais o Coral do Clube Curitibano.

As mostras foram bastante variadas – tanto no estilo de cada conjunto, quanto na sua composição.

“Esta troca de experiências, opiniões, performances é muito importante”, pontua a Maestrina do Curitibano, Elena Moukhorkina Moreno. Isto porque, segundo ela, essa é uma ótima oportunidade para praticar o próprio repertório e ainda se inspirar com outras formas de cantar.

Um convite em forma de música

Para compor essa diversidade, o Coral do Clube Curitibano trouxe um pedacinho do Musical a ser realizado agora em setembro. “Primavera”, como está sendo chamado, vêm por exemplo com “Chega de saudade”, de Tom Jobim e Vinícius de Moraes e “Um dia de domingo”, por Michael Sullivan e Paulo Massadas.

E já que é melhor escutar do que falar sobre música, você pode ouvir parte da última canção interpretada pelo nosso coral.

Basta dar o play:

Repertório à la MPB

O primeiro convidado a se apresentar no sábado foi o Coral Vivarte, dirigido e regido por Lúcia Jatahy, com assistência de Luiz Stellfeld. O grupo brindou o encontro com um repertório popular. Dentre as músicas estava “Baião”, de Luiz Gonzaga – uma homenagem aos trinta anos de morte do compositor. “Em momentos como esse, o espírito do Coral se enaltece cada vez mais. É muito enriquecedor”, completa a dirigente.

Destaque: Acappella

O sexteto Only Vox surpreendeu os coralistas com sua apresentação acappella, isto é, as quatro músicas que trouxeram foram interpretadas sem acompanhamento musical. O grupo é regido por MaVi Teles e Messias Gaspar e inspirado pelo conjunto estadunidense Pentatonix “A experiência é maravilhosa. Além de a gente apresentar, a gente sai aprendendo muito”, comenta Messias. “É muito gostoso, pois o canto une todos nós”, fala MaVi.

As canções favoritas

O repertório do Coral Bom de Boca foi escolhido pelo próprio grupo. Foram quatro canções – três delas fazem parte de uma apresentação já realizada pelo conjunto.

Para o regente Carlos Todeschini, essa reunião é uma boa novidade: “Eu nunca tinha visto um Encontro de Corais que terminasse em confraternização. Geralmente se chega, mostra o trabalho e vai embora. Dessa forma todo mundo cresce junto”.

Um brinde às vozes

Um café colonial servido no Salão Poty Lazzarotto foi a forma de brindar a experiência artística. Mais um momento para trocar figurinhas, o perfil nas redes sociais e tudo o mais que gerou curiosidade.

Em uma mesa junto aos seus companheiros de canto, conversamos com o associado, integrante do Coral e escritor do hino do Clube Curitibano, Manoel Dória. Para ele, essa integração cultural é um momento diferenciado. Ainda mais bacana é poder compartilhar de momentos como esse e cantar o hino de sua própria autoria.

“Ouvimos arranjos maravilhosos, vozes e jeitos de perceber a música diferentes”, completa Dória.

Confira as fotos do evento, por Gustavo Garrett:

Leia mais:

>> Mostra expõe história de Romão Rodrigues Branco

>> Coral – Natal Encantado

 

Compartilhe

Veja mais

Fique por dentro das novidades