Notícias
Arte: Jeniffer Gutierres/Clube Curitibano.

Entrevista com Cesar Feres, vice-diretor da Natação

Cesar Augusto Carvalho Feres assumiu a vice-diretoria da Natação do Clube Curitibano em outubro de 2019, a convite do Diretor do Departamento Esportes Aquáticos, André Diniz. Ele vê a missão como uma oportunidade de participar e colaborar mais com o esporte. A vice-diretoria faz o elo de ligação entre todos os setores do departamento, desde a secretaria, passando por técnicos, atletas, escolinhas e sócios, chegando até o diretor. Assim, é possível desenhar e traçar novos projetos, planejamentos e propostas que levarão a Natação ao sucesso.

Além da prática esportiva, Cesar tem um carinho muito grande pelo Curitibano, que o trouxe amizades para a vida inteira, compartilhando momentos inesquecíveis. “Tenho saudades dos treinamentos com a Equipe Master de Natação e dos treinos na academia, mas tudo isso vai passar e estaremos juntos em breve”, diz, cheio de planos para a pasta.  

Confira a entrevista com Cesar Feres: 

Clube Curitibano: Qual é a sua ligação com o esporte? 

Cesar Feres: Minha ligação com o esporte começou muito cedo, meu pai é um admirável esportista e minha mãe uma grande mulher que nos apoiava sempre no que precisávamos fazer. Quando criança, por volta dos três anos de idade, comecei a praticar natação na escola Mobi Dick, pois ficava muito próxima da minha casa, depois nos mudamos e fui para escola de natação Amaral, pratiquei natação nestas escolas até me destacar em uma competição interna do Amaral, quando um técnico do Clube Curitibano veio falar com meus pais. Quando ele soube que eu era sócio, ficou surpreso, perguntando “por que você não treina no Clube?”. Explicamos que era só por questões de logística, pois morávamos próximo dessas escolas, mas logo ele me fez o convite para eu nadar pelo Clube. Representei as cores do nosso Clube como atleta de Natação, Judô e Futsal, desde meus seis anos de idade até aos 17. Passei no vestibular de Odontologia fora de Curitiba, ficando assim afastado do Clube aproximadamente 5 a 6 anos, mas nunca afastado do esporte. Quando retornei à nossa cidade, voltei a frequentar o Clube, e até hoje, aos 47 anos, represento as cores do Curitibano na Equipe Master de natação. Também tenho dois filhos nas equipes de natação do Clube, o Luis Felipe na Equipe Petiz e a Paola na Equipe Mirim, que me proporcionam um orgulho imenso e seguem os meus passos. 

CC: Quais são os principais planos que estão em andamento sob sua pasta? 

CF: Primeiramente, desenvolver uma gestão coerente, transparente e presente, fazer com que a natação do Clube Curitibano atinja patamares mais altos e relevantes no mundo da natação e no meio esportivo. Precisamos além de formar atletas, contribuir na criação dessas crianças e adolescentes como cidadãos! Temos um potencial muito grande, atletas de ponta, técnicos capacitados e um ótimo Parque Aquático, por isso idealizamos planos, metas ousadas e qualificadas, uma delas poderá se concretizar nas próximas Olimpíadas, quem sabe não teremos um ou mais atletas representando nosso Clube? Estamos investindo nas categorias de base, que é o essencial para que nossa natação seja uma referência, e que o nosso sócio pratique cada vez mais este esporte.

CC: O que está sendo preparado para o cenário pós-pandemia? 

CF: Desenvolvemos um protocolo para a volta dos treinamentos, que já foi publicado nos meios de comunicação do Clube, com este protocolo visamos atender todos os nossos sócios, pensando na saúde e na prevenção dos mesmos. Diariamente, este protocolo é atualizado, seguindo as determinações de todos os órgãos competentes. Teremos também um protocolo médico – clínico, para a volta dos nossos atletas, que estamos aprimorando e analisando juntamente com o Diretor de Prevenção do Hospital Cardiológico Costantini. O Departamento de Natação firmou com este Hospital uma parceria, desde o início deste ano, visando todas as vertentes clínicas e de treinamentos, para os nossos atletas. Essa parceria é mais um de nossos planos e planejamentos ousados, assim entendo, que somos um dos pioneiros entre os Clubes de natação do Brasil e por que não dizer do mundo, em relação a um projeto desta magnitude. Espero que no retorno das atividades do Clube, possamos contar com o apoio de todos os nossos sócios, para assim vencer as dificuldades que esta doença está nos proporcionando. Junto venceremos e estaremos mais fortes!

Leia Também:

Boletim Curitibano: 29 de junho

Diretoria de Operações unifica serviços do Curitibano

Compartilhe

Veja mais

Fique por dentro das novidades