Notícias
Arte: Jeniffer Gutierres/Clube Curitibano.

Entrevista com Josiel Gonçalves Rolo, vice-diretor do Motorcycles

O Grupo Motorcycles do Curitibano já existe há sete anos, mas o atual vice-diretor, Josiel Gonçalves Rolo, pilotou uma motocicleta pela primeira vez em 1983, quando tinha 18 anos. Mesmo que depois disso tenha se afastado um pouco da estrada, voltou com tudo em 2011. Na época, formou o grupo ‘Ruta 11’ e fez sua reestreia na moto em São Francisco, nos EUA, num trajeto arrojado pela Rota 66, passando pelo Grand Canyon até chegar em Las Vegas. Pouco tempo depois, surgiu a ideia de um grupo de motociclistas dentro do Clube Curitibano. A irmandade se fortalece a cada ano, aproximando famílias e aventureiros em viagens e rotas cheias de novidades. Josiel é o quarto vice-presidente do grupo e assumiu o cargo em 2018, mas ele ressalta que todos contribuem com o grupo.

Confira a entrevista completa com Josiel Gonçalves Rolo:

Clube Curitibano: Qual é sua função como vice-diretor?

Josiel Gonçalves Rolo: Promover, em primeiro lugar, a união do grupo. Fazemos um café da manhã por mês acompanhado de um passeio de moto. Além, é claro, dos encontros festivos (jantares, happy hour), para promover adesão de mais membros, bem como a participação das esposas. Temos dois jantares comemorativos, o do aniversário da fundação (no mês de agosto) e o de fim de ano.

CC: Quais são os principais planos que estão em andamento sob sua pasta?

JGR: Recentemente conseguimos a construção do armário para guardar os pertences junto ao estacionamento do Clube, confeccionamos camisetas para os membros (com recursos próprios), e estamos atualmente desenvolvendo adesivos e bandeirinhas para colocarmos nas motos. Estamos fazendo divulgação na Revista e nas redes sociais do Clube, para que mais pessoas conheçam nossas atividades, pois muitos associados ainda não nos conhecem. Estamos com um projeto para buscar recursos externos para nossas despesas.

CC: Neste momento de pandemia, do que sente mais falta no Clube Curitibano?

JGR: O encontro com nossos amigos, os bate-papos descontraídos, e principalmente o vento no rosto com nossas motos, formando aquele grupo fantástico, onde impera a irmandade. Após este cenário, pretendemos voltar com nossos cafés e viagens. Todos estão aguardando com muita ansiedade o retorno dos nossos encontros.

Leia Também: 

Entrevista com Dorival Splenger Vianna Jr., vice-diretor do Futebol Society 

Em seus veículos, associados participam da 2ª edição do Race Game 

Compartilhe

Veja mais

Fique por dentro das novidades