Notícias
Arte: Jenifer Gutierres/Clube Curitibano.

Estrelas do Curitibano: Gustavo Saldo

O Estrelas do Curitibano desta sexta-feira, 19 de junho, tem como protagonista um jovem atleta que ainda defende o Clube nas competições, mas que já é considerado umas das grandes promessas da Natação brasileira. Com apenas 17 anos, Gustavo Saldo coleciona 292 medalhas e a marca de 75 recordes quebrados na modalidade.

Para atingir esses números nas competições estaduais, nacionais e internacionais, Saldo tem que viver uma vida diferente da grande maioria das pessoas que estão na mesma faixa etária. O jovem nadador tem que conciliar os intensos treinos com os estudos e precisou fazer algumas escolhas em busca do seu maior sonho: ser nadador e participar dos Jogos Olímpicos.

“Isso [treinar e estudar] sempre foi um desafio, mas lidei muito bem com isso. Sempre prestei muita atenção nas aulas para estudar o mínimo em casa, absorvia ao máximo o que o professor passava para mim, porque era preciso aprender a matéria na escola e não ficar revisando muito em casa”, começa Saldo, que também deixa de comparecer em algumas festas, já que a prioridade são os treinos.

“Por exemplo, tem uma festa sexta-feira, eu até poderia ir, mas não ficaria até tão tarde porque precisava estar cedo em casa por causa do treino no sábado de manhã. Então, a gente precisa abrir mão de algumas coisas, mas são escolhas, eu abro mão de uma coisa para ter outra. Eu nunca me arrependi de nada, eu sempre soube o que queria e quais são os meus objetivos”, revela.

Mas se a pista de dança não atrai muito a atenção de Saldo, as piscinas são o seu habitat natural. No Clube Curitibano, a sua trajetória começou há cerca de oito anos, quando o pequeno nadador começou a treinar na equipe do “Jack Crawl”, após a passagem pela Academia e Escola de Natação Gustavo Borges.

Início na equipe de Natação do Clube

No Clube, Saldo começou na categoria Mirim I, quando recebeu as orientações da técnica Mariana Prosdocimo, que foi essencial para a melhor adaptação e controle emocional do jovem nadador. “O início foi bem tranquilo, os treinos eram bem puxados e a Mari sempre pegava no pé e incentivava muito. Ela sempre falava que ela tinha uma avó ninja que ganhava de todo mundo, isso para motivar a gente”, lembra.

“Isso me ajudou muito a aprender a canalizar a energia e transformar, porque eu ficava muito irritado quando ela falava da avó dela, e isso me ensinou a ter mais controle sobre mim mesmo”, diz Saldo, que começou a se destacar na Natação quando chegou na categoria Petiz II.

Quando foi campeão brasileiro pela primeira vez, Gustavo Saldo percebeu que poderia ser um atleta de alto nível da modalidade. “Nesse momento no Infantil I, pude perceber que levava o jeito para nadar. Mas nunca tive a natação como obrigação. Mas na hora de pegar pesado, eu pegava pesado”, conta.

Fã do Bob Esponja

Essa leveza de Gustavo Saldo é comprovada quando o atleta leva para as competições a touca e a toalha do seu personagem preferido: o Bob Esponja. Essa tradição começou em 2005, quando o seu pai, Gustavo Obroslak Saldo, atleta da equipe master de Natação, disputou o Campeonato Sul-Americano da categoria no Chile e comprou uma touca e uma toalha do Bob Esponja para o filho.

“Nos primeiros festivais, eu nadava com essa touca e levava a toalha, e isso se estende até hoje. Eu tenho várias toalhas, tenho toucas, camisas, casacos, tudo do Bob Esponja. Então virou uma marca registrada”, brinca. Desde então, o “Bob Esponja das Piscinas” colecionou medalhas, recordes e momentos inesquecíveis no esporte.

Entre eles está a conquista do Campeonato Brasileiro Infantil de Verão – Troféu Maurício Bekenn -, quando Gustavo Saldo fez parte da equipe campeã do Clube Curitibano, faturou quatro medalhas douradas e obteve o recorde brasileiro em duas provas da categoria Infantil II. “Uma experiência inesquecível foi o Campeonato Brasileiro disputado no final do ano de 2017, quando a equipe foi campeã brasileira pela primeira vez. Foi um campeonato que o time estava muito unido e forte o que marcou muito”, exalta.

Fotos: Arquivo Pessoal, Marcelo Krelling e Valterci Santos.

Sonho olímpico

O ano de 2020 reservava grandes emoções para Gustavo Saldo, já que o atleta estava em ritmo forte de preparação visando a seletiva olímpica que seria realizada no Troféu Maria Lenk, no Rio de Janeiro. Entretanto, devido à pandemia de Covid-19, o nadador e o seu técnico Diego Penã terão que esperar pela chegada do próximo ano para lutar pela tão sonhada vaga olímpica, porque as Olimpíadas de Tóquio foram transferidas para julho e agosto de 2021.

Mas o adiamento não diminuiu a vontade de Gustavo Saldo de estar na capital do Japão no ano que vem. “Eu adoraria participar, antes da pandemia estava treinando e focado nisso. Mas quando voltar aos treinos, eu vou continuar focado, me preparar ao máximo e ver se conseguimos essa vaga”, afirma o nadador, que se inspira em grandes nomes da Natação, como Michael Phelps, Chad Le Clos, Katie Ledecky. Katinka Houssin, entre outros.

Entretanto, a sua maior inspiração treina junto com ele no Parque Aquático do Clube Curitibano. “Mas tem um exemplo aqui dentro do Clube que é a Fernanda de Goeji, que treina junto comigo. Poder treinar junto e estar todo dia com ela é motivador, já que a Fernanda não desiste de jeito nenhum”, enaltece Saldo – Fernanda de Goeji conquistou a medalha de bronze nos Jogos Pan-Americanos de Lima 2019 e também busca uma vaga em Tóquio.

Gratidão ao Clube

Para atingir esse status de aspirante aos Jogos Olímpicos, Gustavo Saldo destaca os aprendizados durante toda a sua trajetória no Clube Curitibano. “Eu acredito que o esporte ensina muita coisa e o Clube foi uma oportunidade de aprender muitas coisas, como a de competir, ganhar, aprender e me conhecer melhor, ir até o limite e fazer as coisas bem feitas”, exalta Saldo, que também enfatizou as amizades criadas no Clube.

“Eu fiz inúmeras amizades que vou levar para a minha vida toda. Realmente, o Clube sempre foi uma segunda casa e eu sou eternamente grato pelas oportunidade que o Clube sempre proporcionou através do esporte“, agradece o nadador.

O Clube Curitibano tem orgulho de ter Gustavo Saldo como atleta da equipe de Natação e segue na torcida para que o jovem atleta esteja na delegação que vai representar o Brasil nas Olimpíadas de Tóquio.

Em abril de 2019, Gustavo Saldo foi o personagem do programa Prata da Casa, do canal do Clube Curitibano no YouTube. Confira:

 

Leia também:

Estrelas do Curitibano: Vivian Cardoso

Estrelas do Curitibano: Gabriel Rinaldin

Compartilhe

Veja mais

Fique por dentro das novidades