Notícias
Arte: Alisson Stasiak/Clube Curitibano.

No Palco do Alcides Munhoz: Bilhetes

Neste mês de maio, o Grupo de Teatro do Clube Curitibano completou 15 anos. Como parte da comemoração, diversas peças do GTCC serão relembradas no especial “No Palco do Alcides Munhoz”. Nesta semana, o espetáculo em destaque é Bilhetes, que ficou em cartaz nos meses de setembro e outubro de 2009.

Após a realização do Gran Circo, o Grupo de Teatro do Clube Curitibano estava diante de um desafio inédito, o desenvolvimento de uma peça com tema poético. Em quatro anos de apresentações era a primeira vez que um espetáculo criado pelo GTCC não seria do gênero de comédia, o que resultou em diversos desafios para os integrantes.

Uma parte do texto foi desenvolvida pelo diretor e responsável pelo cenário, Enéas Lour, que trouxe para o palco do Teatro Alcides Munhoz o drama da vida cotidiana, com histórias de pessoas que viviam na noite de uma metrópole, sendo elas homens, mulheres, jovens e idosos que estavam reclusas, solitárias e viviam esquecidas perante a sociedade.

Durante a produção do roteiro da peça, Enéas Lour conversou com o atores e pediu que eles fizessem parte do processo de desenvolvimento dos personagens, tarefa que gerou diversos desafios para os intérpretes. “Nada veio muito pronto porque ele escrevia muito pensando nos atores, mas, ao mesmo tempo, ele deixava muita coisa para a gente criar e inventar”, afirma Maria Helena Haro, que interpretou a personagem Regina sem RG.

A construção do personagem Beleléu, o protagonista da peça Bilhetes, colocou o ator Carlos Valente diante do maior obstáculo da sua carreira, já que o artista não encontrava a inspiração para desenvolver a personalidade do personagem. “O Enéas me fez o convite para fazer o Beleléu, eu fiquei bastante preocupado porque é um personagem grande, pesado e forte, e para construir ele foi bem difícil”, começa Carlos Valente.

“O Beleléu era mais semelhante a um mendigo ou morador de rua, mas uma pessoa que tivesse uma história de vida. Eu comecei a pensar e todas as ideias de personagens que comecei a criar não dava certo porque não tinha uma referência a respeito desse personagem”, revela.

Depois de seis meses buscando uma inspiração durante as caminhadas pelas ruas de Curitiba, Carlos Valente encontrou a referência ideal no decorrer da sua festa de aniversário, realizada em uma pizzaria localizada no bairro Juvevê. “Estávamos jantando, conversando com os amigos e comemorando, quando de repente passa um mendigo na rua e vestido com as características do desenho que o Enéas colocava no texto”, lembra.

Diante da oportunidade, Carlos Valente abandonou a sua festa e foi atrás do mendigo. Após os primeiros contatos durante o encontro, o ator comprou um prato de comida para o indivíduo em troca de uma conversa que tinha como objetivo saber mais sobre a história do morador de rua. “Eu enxerguei tudo aquilo como um presente, porque no dia do meu aniversário eu consegui encontrar uma pessoa que me deu o personagem”, afirma.

Para criar o personagem inspirado no mendigo, Carlos Valente realizou o laboratório durante um final de semana. “Ele tinha umas características de loucura que eu absorvi para colocar no espetáculo, como a forma de falar, de mexer os dedos, algumas manias e frases que ele me falava. Então, eu lembro que em algumas das frases, ele se assemelhava com o texto e que o Enéas colocava”, conta Valente, que também levou para os palcos alguns elementos e situações que se passaram durante o laboratório realizado na rua.

O ator exaltou também o quanto o laboratório, a preparação e as apresentações transformaram a sua carreira e a suas perspectivas sobre a vida. “A peça me mudou bastante, a minha maneira de pensar, olhar as pessoas, principalmente os mendigos. Eu tenho uma perspectiva totalmente diferente. Foi o maior personagem que eu fiz até hoje. Para mim foi uma grande mudança porque foi onde eu aprendi a construir o personagem”, enaltece.

Após o processo de criação dos personagens, os atores elaboraram a outra parte do texto para que Enéas pudesse editar, adaptar e formar o roteiro final da peça Bilhetes.

Produção

Com o texto pronto, o Grupo de Teatro juntou esforços para a criação dos adereços e figurinos, desenvolvidos com materiais recicláveis, e a elaboração do cenário. Apesar da simplicidade, a estrutura cenográfica era encantadora e bem montada. Esse elemento técnico da peça foi destacado pela atriz Adriana Villar, que interpretou a personagem Maria Chaleira.

“Visualmente ela era muito legal porque no palco parecia muitas casas, como se fossem apartamentos e dentro de cada uma deles tinha um morador. Cada morador tinha suas vidas, seus dilemas, suas inseguranças, etc”, avalia Adriana.

Leia também:

No Palco do Alcides Munhoz: Serafim

No Palco do Alcides Munhoz: Uma Noite com Agatha Christie

A peça Bilhetes foi um marco para o Grupo de Teatro, que precisou se reinventar durante o processo de criação de roteiro e produção. O espetáculo garantiu o início das apresentações de diferentes gêneros da arte cênica do Clube Curitibano. “Foi um processo bem diferente, por ser um pouco mais introspectivo, por trazer um pouco mais de sofrimento. Antes, as nossas peças eram mais divertidas e essa a gente pegou um pouco no âmago. Talvez algumas pessoas da plateia tenham se identificado”, finaliza a atriz Maria Helena Haro.

FICHA TÉCNICA:

Texto, Cenário e Direção: Enéas Lour
Assistente de Direção: Eliane Berger
Iluminação: Beto Bruel
Execução de Iluminação: Anriaider
Maquiagem: Simone Nercolini
Supervisão de Figurinos: Ana Mary Fortes
Adereços: Cláudio Rocha
Costureira: Dona Miriam
Cenotécnico: Carlos Veiga (Centro Cultural Teatro Guaíra)

ELENCO:

MARIA CHALEIRA: Adriana Villar
VERA VERMELHA: Alissa Vardânega
AO SEU DISPOR: Ana Mary Fortes
O PROFETA BELELÉU: Carlos Valente
A MULHER DO DINHEIRO DE PLÁSTICO: Dulce Furtado
ÁLVARO CAIADO: Marco Duboc
REGINA SEM RG: Maria Helena Haro
A MARIPOSA: Mariane Pacheco Braga
GENTIL: Mateus Dal Ponte
ROSA FLOR: Simone Nercolini

*As músicas “Beleléu” e “Barco” são de autoria de Rosy Greca

Compartilhe

Veja mais

Fique por dentro das novidades