Notícias
Arte: Alisson Stasiak/Clube Curitibano.

No Palco do Alcides Munhoz: Uma Noite com Agatha Christie

No último dia 6 de maio, o Grupo de Teatro do Clube Curitibano completou 15 anos. Como parte da comemoração, diversas peças do GTCC serão relembradas toda a segunda-feira no especial “No Palco do Alcides Munhoz”. Nesta semana, o espetáculo em destaque é Uma Noite com Agatha Christie, que ficou em cartaz em setembro e outubro de 2011 e foi uma das principais atrações do Festival de Teatro de Curitiba, Fringe, em 2012.

Uma Noite com Agatha Christie está marcada por ser a primeira peça do gênero de suspense do GTCC, já que o grupo apresentou apenas um espetáculo que não era de comédia entre 2005 e 2010, a peça Bilhete que era de forma poética.

A mudança de gênero sugerida pelo diretor Enéas Lour foi bem-sucedida, já que as apresentações contaram com uma grande presença dos associados, que lotaram o Teatro Alcides Munhoz.

“Foi um sucesso. A gente não conseguia colocar todo mundo para acompanhar a peça. Muitos dos associados assistiram o espetáculo das escadas porque todas as poltronas estavam ocupadas”, revela Ana Mary Fortes, coordenadora do GTCC.

Mas para Uma Noite com Agatha Christie quebrar paradigmas na história do Grupo de Teatro e ser o primeiro espetáculo a ser capa da revista do Clube Curitibano em outubro de 2011, uma trabalhosa produção e seis meses de ensaios foram realizados.

Início da produção

Em uma reunião com o GTCC, Enéas Lour trouxe para todos os integrantes a ideia de realizar uma peça de suspense. O diretor também definiu que a história que seria contada seria adaptação de uma obra de Agatha Christie, considerada a maior escritora do gênero. A história se passaria na Inglaterra dos anos 1940. Além disso, Agatha Christie seria uma das 11 personagens da peça, ficando com a função de “escritora” e narradora.

“No canto do cenário, o Enéas fez uma escrivaninha, com a personagem da Agatha escrevendo a história que se passou no palco. A ideia mais diferenciada dele foi inserir a Agatha Christie dentro da história. O que foi genial. Ela não andou pelo cenário, ela apenas escreveu e narrou a história em sua escrivaninha”, conta Ana Mary Fortes.

A atriz Dulce Furtado foi a escolhida para interpretar Agatha Christie. Como narradora-personagem da história, Dulce precisou superar a dificuldade de ficar em ação durante toda a duração do espetáculo. “Você não tem aquele respiro de sair para as coxias, de recarregar as energias para voltar em cena, o que normalmente acontece em uma peça tradicional. Eu fazia essa peça na boca de cena, narrava, era a autora do trabalho. Então é sempre mais desgastante para os atores permanecer no palco durante a peça inteira”, confessa.

Interpretar Agatha Christie foi uma satisfação e um aprendizado para a atriz. “Pela primeira vez, eu interpretei uma personagem real, o que é muito diferente de interpretar uma personagem fictícia, onde você pode criar uma personalidade para o personagem”, afirma.

Construção de cenários e elaboração técnicas

Depois de toda uma pesquisa sobre os hábitos e costumes da época na qual a história da peça se passava, os elementos técnicos começaram a ser desenvolvidos por Enéas Lour e sua equipe. Entre eles estava a construção do grandioso cenário, que era uma casa de campo inglesa, com diversos móveis, quadros antigos e a enorme escadaria que levava até o salão. No alto do cenário ficavam os quartos da mansão.

“O Cenário foi feito todo de madeira, como a escadaria e janelas. As paredes foram forradas com papel de parede em tecido. Muito dos elementos cenográficos foram construídos e reformados pelo GTCC”, diz Ana Mary.

Ambientada no inverno europeu, Uma Noite com Agatha Christie também trouxe a “neve” para o palco do Alcides Munhoz. O efeito prático foi um dos principais componentes da peça. “Talvez o elemento mais difícil que precisamos elaborar foi a queda da neve. Para a criação da neve foram feitos dois ‘colchos’, uma para cada janela, e a gente precisou moer o isopor”, comenta Ana Mary.

Além da neve, os penteados, os figurinos e a maquiagem também foram destacados, ambos desenvolvidos sob o maior cuidado. “Foi um trabalho conjunto do diretor, da criação de figurinos, penteados e maquiagem”, começa Simone Nercolini, responsável pela maquiagem.

“Os penteados e a maquiagem eram elaborados três horas antes do início do espetáculo. Os cabelos eram muitos complicados de serem feitos, já que precisava enrolar e desfiar, pois os penteados de época eram muito trabalhosos”, revela Simone, que também interpretou a personagem Dra. Alissa McRoe.

Reconhecimento

Todo o trabalho de produção de Uma Noite com Agatha Christie foi recompensado com a recepção positiva dos associados do Clube Curitibano, desde a sua estreia. “A recepção do público foi maravilhosa. A peça trouxe muita novidade para o associado. Uma prova de reconhecimento é que a temporada foi estendida para o Festival de Teatro de Curitiba”, avalia Dulce Furtado.

“O grupo estava em um momento muito bom. Todos os atores vinham trabalhando juntos há anos, assim o grupo estava muito homogêneo, muito coeso e harmonioso. A peça fluiu muito bem, o resultado foi muito positivo”, completa Simone Nercolini.

Enéas Lour estreia como ator no GTCC

Nas apresentações durante o Festival de Teatro de Curitiba, o diretor Enéas Lour precisou substituir o ator Zeca Cenovicz, que estava com agenda cheia e não conseguiu interpretar novamente o papel do Coronel Franklin Worchesther. Isso a marcou a estreia de Enéas como ator em peças realizadas pelo Grupo de Teatro do Clube Curitibano.

“Para nós atores foi uma grande novidade, já que foi a primeira vez que atuamos juntos com o nosso diretor como ator em cena”, lembra Simone Nercolini.

Toda essa história prova o motivo de Uma Noite com Agatha Christie estar entre os espetáculos memoráveis que foram concebidos pelo Grupo de Teatro do Clube Curitibano.

Ficha Técnica

Texto, Cenário e Direção: Enéas Lour
Assistente de Direção: Eliane Berger
Criação da Iluminação: Beto Bruel
Criação dos Figurinos: Enéas Lour e Ana Mary Fortes
Execução de Iluminação: Glaudiane Krul
Execução de Cenários e Adereços: Narbal Rodrigues
Execução de Figurinos: Matilde Rodrigues
Maquiagem: Simone Stoiani Nercolini
Fotos: Viviane B. Malucelli

Elenco

Dulce Furtado: Agatha Christie
Mari Haro: Lillyam Worchesther
Marco Enrico Chiocca: Wesley Worchesther
Zeca Cenovicz: Coronel Franklin Worchesther
Inês Macedo: Elizabeth Bankrupt
Mariane P. Braga: Penélope
Ana Mary Fortes: Mildred
Helena Veiga: Janet
Daniele Tempski: Lauren
Simone Nercolini: Dra. Alissa McRoe
Carlos Valente: Paul McMurry

Leia também:

No Palco do Alcides Munhoz: Drácula, a comédia

A Escola de Dança apresenta: Caixa de Memórias

Compartilhe

Veja mais

Fique por dentro das novidades