Notícias
Vice-diretor de Peteca, Luiz Alberto Maranhão Salomon, os campeões André Bonardi e Guilherme Pimentel, e o presidente da Feppe, Sylvio Colle (Foto: Gustavo Garrett)

Peteca: um esporte vibrante

Prestes a completar quatro décadas no Curitibano, a Peteca do Clube tem motivos para celebrar, não só pelos títulos e pela confraria que se mantém unida, mas também por auxiliar a fomentar a modalidade como foi no 30º Campeonato Brasileiro de Peteca, realizado de 16 a 18 de novembro no Ginásio Principal do Clube com 225 atletas em oito delegações diferentes, sendo uma delas francesa.

O Curitibano foi vencedor do prêmio de uniforme mais bonito e conquistou duas medalhas de bronze com a dupla André Bonardi e Guilherme Pimentel no mirim masculino e Priscila Mitie e Rebeca Kraemer no juvenil feminino. Bonardi foi eleito revelação da competição. “O atleta quando está em uma competição sublima, ele supera tudo e todos e esse menino superou atletas de alto nível”, explicou o vice-diretor de Peteca Luiz Alberto Maranhão Salomon sobre a estreia de Bonardi em competições de Peteca.

Os atletas ficaram surpresos com a estrutura do Clube. Eles não imaginavam que encontrariam seis quadras com piso especial, emprestado pela CBV, e fechamos o ginásio com cortinas de sete metros de altura transformando o ginásio numa arena, conta o diretor. “Esse é o terceiro campeonato brasileiro no Clube. Eu era vice-diretor na segunda vez e o evento foi muito bacana. Conseguimos apoio de várias empresas e o Clube também auxiliou para podermos receber o campeonato”.

O Clube Curitibano promove integração social com algumas escolas auxiliando na formação de atletas de Peteca. Priscila Mitie e Rebeca Kraemer são frutos desse fomento. “Temos uma ação social na Peteca e tivemos campeãs brasileiras juvenis, a exemplo do que fizemos no passado. Isso nos enche de orgulho. É o Paraná fazendo história. Gostaria de agradecer a Secretaria de Esportes nas pessoas do Emerson, Ronald, Vinicius, Paulo e, em especial, ao presidente Renato Ramalho”, disse Salomon.

Recuperado de um problema de saúde ocorrido no Paranaense de Peteca o atleta William Buffara ajudou na competição como pôde. “Gostaria que meu resultado tivesse sido melhor como atleta. Ajudei organizando. Torci bastante. Já fui em dez campeonatos brasileiros e essa edição foi a melhor, inclusive as que fizemos aqui. A Peteca tem um nível muito bom atualmente, comparo ao Voleibol. Tudo que fazemos é oferecer o melhor para o crescimento do esporte. Esse é um esporte em ascensão e nos sentimos os pais da criança. Queremos mostrar a todos que a Peteca é um esporte vibrante”.

 

Leia mais sobre Peteca

2ª Copa Clube Curitibano de Peteca

Compartilhe

Veja mais

Fique por dentro das novidades