Notícias
Foto: Divulgação/Clube Curitibano.

Relembre os primeiros encontros do Motorcycles em 2020

Em 2020, o Grupo Motorcycles completa 7 anos de história dentro do Clube Curitibano. Cada dia que passa a família aumenta e as aventuras vividas fazem do grupo mais unido. Só começo deste ano, já aconteceram dois encontros dos motociclistas. Saíram juntos e conheceram alguns lugares dentro do Estado, entre pontes e grutas, sempre acompanhados de um bom café da manhã.  

No primeiro encontro, que aconteceu dia 15 de fevereiro, os associados se reuniram na Sede Romão Rodrigues Branco, em Quatro Barras e foram em rumo a região das Grutas de Bacaetava, localizadas em Colombo. As grutas, que ficam na região metropolitana de Curitiba, são um refúgio para quem quer ficar mais próximo da natureza e poder descansar da rotina do dia-a-dia. A visitação é gratuita e acompanhada dos guias da região.

Marcelo Vargas é o líder do Motorcycles do Clube e diz que não tem sensação parecida nenhuma como participar do grupo. “É uma experiência muito gratificante. Com o passar do tempo fomos ficando cada vez maiores. Nem sempre conseguimos planejar um passeio que agrade a todos, mas é um desafio que nunca deixo passar”, ele completa dizendo que estão sempre acompanhados de muito entusiasmo, alegrias e boas amizades.

No segundo encontro, dia 7 de março, o grupo se reuniu cedo na Sede Barão do Serro Azul e partiram juntos até a Ponte dos Arcos, localizada em Balsa Nova. Uma das paradas foi em Witmarsum, onde se reuniram em mais de 45 pessoas, aproveitaram o dia ensolarado e fizeram a integração de novos associados.

Marcelo complementa dizendo que lembra até hoje das primeiras vezes que participou. “Minha primeira participação no Motorcycles foi muito positiva. Fui acolhido de braços abertos, mesmo não conhecendo ninguém no grupo. A receptividade foi ótima”, exalta. 

A região da Ponte dos Arcos se localiza em torno de 70 km da cidade. Um ponto turístico bem visitado e que quem vai consegue ter uma paisagem incrível juntamente com a chegada do trem, que passa por cima da ponte. Esses quilômetros rodados juntos que fazem a união do grupo. 

Confira as fotos do segundo encontro, realizado no início de março:

Fotos: Divulgação/Clube Curitibano

Leia Também 

Nadadora do Curitibano entra para história do esporte

COVID-19: Aviso de Fechamento

Compartilhe

Veja mais

Fique por dentro das novidades