Notícias
Arte: Jeniffer Gutierres/Clube Curitibano.

Tesouros do Clube: Limpando Sardinhas, de Alfredo Andersen

A obra em destaque do Tesouros do Clube desta semana é do artista norueguês Alfredo Andersen. Ele nasceu em 1860, na cidade de Cristianssand, no interior do país. Andersen passou toda a juventude e teve sua formação artística na Europa, onde atuou como artista profissional, professor, cenógrafo e jornalista.

Fixou-se em Curitiba no início do século XX, onde fundou uma escola de desenho e pintura. Além disso, participou por algumas vezes do Salão Nacional de Belas Artes, Foi o 1° artista estrangeiro a expor individualmente na Capital. Dentre seus discípulos se destacam Frederico Lange de Morretes, Estanislau Traple, Gustavo Kopp e Theodoro de Bona.

O artista faleceu em 1935, deixando um legado no cenário artístico paranaense. Sua obra pode ser visitada no Museu Alfredo Andersen, na Rua Mateus Leme. A construção, que fora sua antiga casa, também abriga a Escola de Arte “Alfredo Andersen”.

Obra: Limpando Sardinhas, de Alfredo Andersen.

A obra deste exímio artista “Limpando Sardinhas” (1921) pode ser visitada pelos associados na Sala da Diretoria, na Sede Barão do Serro Azul.

Leia também:

Tesouros do Clube: Carnaval, de Guido Viaro

Tesouros do Clube: Orquídeas, de Arthur Nísio

Compartilhe

Veja mais

Fique por dentro das novidades